astrologia

oráculo perpétuo

 

live as if you were living already for the second time and as if you had acted the first time as wrongly as you are about to act now

 

viktor frankl

 

 

__________________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

… também nós temos rios e barcos, areias movediças e árvores de giestas, olhos de ver por dentro e de esquecer, também nós somos gestos, som, pedra, lamento, ais, e rios e cantigas, memória da memória e sexo, cores, cheiros, hálitos, também nós somos vermes nervos sóis e luas vendavais, também nós somos restos tão excrementos, também nós somos outros, outros, outros…

 

in: raíz e utopia

fdetalhe de: no man's land / christian boltanski

 

 

_______________________________________________

somos todos muito parecidos e corremos para os mesmo fins

 

marguerite yourcenar

 

___________________________________________

 

 

a astrologia enquanto proposta e experiência de não-dualidade: cumprir o mapa para esquecer o mapa (auto-conhecer-se é esquecer-se de si) comunhão unitária com o todo pela imersão no plano de fundo universal subjacente a todas as cartografias, o ponto de intersecção dos eixos da carta, a própria folha em branco de onde o mapa emerge

 

___________________________________________

 

 

pausa da busca incessante de (um) si próprio

 

nos signos, nas expressões, nas reacções, nas palavras, nas opiniões, nas emoções, nas sensações, nas qualidades, nos comportamentos, nos pensamentos, nos projectos, nos objectos, na polaridade, na diferenciação, no contacto, no outro, no aperfeiçoamento, no conhecimento, na compreensão, na memória, no tempo, na evolução, no corpo, no silêncio, no vazio...


encontrar (-se) (n) o espaço onde eles acontecem

 

___________________________________________

 

 

présence à l'absence de soi-même

 

eric baret